domingo, novembro 05, 2006

Sobremesa de abacaxi







Minha mãe seguido me esperava com essa sobremesa, pois sabia o quanto eu gostava. Ontem eu fiz e é assim:







1º creme:

1 abacaxi descascado e picado
1 1/2 a 2 l de água
açúcar a gosto
maizena





- Ferver o abacaxi com a água e o açúcar;
- escorrer bem, apertando para sair todo o caldo;
- reservar o abacaxi;
- fazer um creme, não muito firme, com o caldo e a maizena;
- colocar nas cremeiras, deixando bastante espaço.


2º creme:

1 litro de leite
1 lata de leite condensado
1 colher de maizena
5 gemas
1/2 colherinha de essência de baunilha

- Desmanchar a maizena com um pouco de leite;
- colocar os leites a ferver;
- quando estiver quase fervendo,retirar do fogo e acrescentar a maizena com o cuidado de não empelotar, levar ao fogo de novo até engrossar;
- retirar do fogo e colocar as gemas passadas na peneira;
- perfumar com a baunilha.


Cobertura:

5 claras
10 colheres (de mãe)de açúcar
1 folha de gelatina vermelha

- Misturar as claras com o açúcar e esquentar;
- bater até o ponto de merengue;
- hidratar a gelatina com água fria;
- escorrer a água fria e desmanchar a gelatina com 2 colheres de água fervendo;
- misturar no merengue a gelatina dissolvida e o abacaxi que estava reservado.



Bom proveito!

15 comentários:

Ana disse...

A mãe faz igual! Com merengue rosa e tudo!
Ai que vontaaaade!!

clarice disse...

Nossa, a minha fazia também!!!!!!!!!!Ativaste a minha memória!Que saudade de comer esta sobremesa,nunca mais a comi. E que saudades doida de quem a preparava.
Bjos

Thelma disse...

Bahhhhh, Rosamaria...isso já é crime!!!! Faz duzentos anos que nao como e nem vejo um doce assim! Tento ser forte e corajosa aqui, mas a saliva é mais forte que eu e....inunda a minha boca!
Minha visita a tua casa nao poderá ser de 12 meses, como pretendia inicialmente. Se fôr assim, só sairei com um guincho...de gorda!
Beijos.

Zeca La-Rocca disse...

Rosamaria... e eu tbm faço esta sobremesa. Minha mãe chamava de "Getúlio Vargas". Acho q é pq se parece com o "Rei Alberto", faltando apenas o doce de ovos e o de ameixas. bjosss

Rosamaria disse...

Ana

Se tens tanta vontade, vem cá que eu faço pra ti, é facinho, facinho.


Clarice

Há muito eu não fazia esta sobremesa e tenho certeza que ela estava ao meu lado.
Vem com a Ana.

Thelma

Tô te esperando!
Não te preocupa, euzinha ainda não fui guinchada!


Zeca

Que saudade de ti, guri!
Pois eu não lembro do nome, mas o Rei Alberto é sem o creme da calda do abacaxi, é só o merengue, o abacaxi picado e o caldo é só pra dissolver a gelatina. Depois vai o creme amarelo por cima.

Bjããoo procês.

Sean Hagen disse...

*

docinhos da infância são uma volta ao colo da progenitora.
né, não?

*

Leonardo disse...

Que maldade postar estas fotos aqui... ;)

Rosamaria disse...

Sean


Quando passei quase 2 anos fora, minha mãe me esperou com um prato de figada com leite e com esta sobremesa. Quando nasceram meus filhos e eu chegava em casa, lá estava meu creme esperando, por isso é tão especial pra mim. Cada vez que eu como, volto pro colo dela, sim.



Leonardo


Maldade é estares tão longe e não poderes vir provar.

Bjim procês.

Thelma disse...

Juro que irei ao Brasil para ver o show da dupla ZeRó!!!!!

> [ eRRuD!tO ] ... disse...

deve ser muito bom! :o)

Leonardo disse...

Ei Rosamaria,

Perdão por invadir seu post assim com este comentário genérico mas é que por você ter participado do projeto "sonho possível" agora está automaticamente convidada para a nova onda, o projeto "mico publicável" lá no Indizível.

Conto com sua participação!!!

Beijo,

Rosamaria disse...

>[errud!to]...

é muuuito bom, mesmo!!!!


leonardo

vamos lá!


Obrigada pela visita de vocês.

Abração.

Rosamaria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bannie disse...

Thanks for visit my site

Anônimo disse...

Bom dia Anamaria...Que prazer vir a esse site...A tempos procuro essa receita...E hoje a saudade de quem fazia para mim é muito grande...Ontem, Dia das Mães fiz algo parecido, delícia, mas não igual. Pela data um pensamento meu para você:
Mãe é todo o Dia


Mãe é todo o dia, toda a hora, todos os momentos; é na alegria, é no sofrimento.
Mãe é ser mulher sem ser MARIA, é fazer milagres sem ser SANTA.
SER MÃE é ser um misto de ternura e dor,
É ser canção e oração
É ser a LUZ de DEUS a aquecer corações.
(Vera R. de A. Rodrigues)

É meu, espero que gostes...
Meu carinho - Vera
Não tenho blog ainda

 
^