sexta-feira, abril 18, 2014

8º BookCrossing Blogueiro - entrega

.








Para essa 8º edição do BookCrossing Blogueiro, separei os seguintes livros:


Cartas Extraviadas e outros Poemas, de Martha Medeiros.
A Martha dispensa comentários, é como se ela nos conhecesse e escrevesse para cada um de nós em particular.
Na contra-capa, Caio Fernando de Abreu disse: "A poesia de Martha Medeiros acontece o tempo todo, do lado de dentro ou de fora da gente. Por ser poeta, ela consegue captá-la e dar-lhe a mais sensível e contemporânea das formas. Então, comove."
Já estou quase arrependida de ter liberado livro tão bom.





"Esqueci" sobre uma mesa, no Dani Café, em Santa Maria, onde fui encontrar uma amiga para fazermos um "tricotzinho"






Dicionário Gaúcho do Cavalo, de Edilberto Teixeira

"Somente a experiência acumulada no convívio cotidiano com os campeiros, a vivência nos galpões de estância e um acendrado sentimento de afeição pelas coisas que cheiram à terra permitiriam desenvolver, com tamanha intimidade, as pitorescas e multifárias nuanças que o assunto, em sua abundante riqueza, pode suscitar." MARTINS LIVREIRO, editor.

As ilustrações, lindas, são de BEREGA. Nas palavras do editor, talvez a maior autoridade entre nós na arte de mostrar o cavalo através do traço elegante e preciso. Vale dar uma olhada.




O Edilberto (Tio Beto), é meu falecido cunhado e nesse livro pode-se encontrar todos os termos usados pelos gaúchos sobre o cavalo. Minha nora, Ana Gabriela, queria muito esse livro, e como eu ia viajar no outro dia de manhã e não íamos nos encontrar antes, levei para entregar numa festa a fantasia que fomos no sábado.








A Cidadela, de A.J. Cronin

Esse livro é uma obra-chave na literatura médica. Foi publicado pela primeira vez em 1937 e narra a história de Andrew Mason, um jovem médico, como o autor que, logo que termina o curso, inicia sua profissão na industrializada Grã-Bretanha dos anos 30.



Deixei A Cidadela no banco de uma praça. Pensei que estivesse com o celular para tirar uma foto, mas foi quando me dei conta de que tinha ficado em casa, por isso não tenho registrado.





Uma jornalista conhecendo os ensinamentos da Ancestralidade e convivendo com a Sabedoria da Etnia Bijagó, de Rhea Sylvia Gartner

Este livro foi o resultado de uma experiência na Guiné Bissau, na África. A autora era professora na UFSM, falecida em 2012.
Na contra-capa ela cita um Antigo provérbio africano: "Quando um homem morre é como se uma biblioteca inteira se incendiasse. "



Hoje fui ao mercado, vi um senhor sair de um carro e achei com cara de quem ia gostar desse livro. Esperei que ele se afastasse e deixei em cima do carro dele. Casualmente quando íamos saindo, ele estava lá, sentado com o livro na mão. Fiquei cuidando com o canto dos olhos, pois se ele resolvesse deixar em algum lugar eu pegaria.







Cometendo Poemas, de Cecília Pires

Cecília, filósofa,  professora e ótima poeta, traz, nesse livro poesias lindas, com ilustrações do prof. João Luiz Roth.





Como queria fazer o post hoje e o único lugar que fui foi ao mercado, de novo deixei lá, em cima dos carrinhos. Fiquei cuidando, mas me distraí  e quando vi o livro não estava mais lá.








Se você ainda quiser participar ainda dá tempo, vá lá no blog da Luma e se informe.


A próxima edição será de 8 a 16 de novembro de 2014. Prepare-se!


.

9 comentários:

Jô Turquezza disse...

Por que não passei perto do livro da Martha? rsrrs Ia levá-lo na hora!
Maravilhosa sua distribuição!
Bom feriado.
Beijos.

Troquei nomes dos meus blogs, ficaram assim:
joturquezzavariedades.blogspot.com
joturquezzariodejaneiro.blogspot.com

✿ chica disse...

Lindas escolhas e participação!

FELIZ Páscoa e tudo de bom! beijos, chica

Rosamaria disse...

Ora, que pena, Jô! Numa próxima a gente podia dizer os livros que pretendemos liberar e quem sabe mandar pelo correio pra quem quiser.
Logo que puder vou te visitar, a internet aqui está difícil.
Bjim

Carlos Medeiros disse...

Tenho receios de deixar um livro assim e alguém jogá-lo no lixo. Mas, acho que vale a pena arriscar. Abraços.

Luma Rosa disse...

Oi, Rosamaria!!
Como assim... "quase arrependida"? :D É como deixar alguém querido partir. Sentiremos saudades, mas se faz necessário.
Obrigada por participar mais uma vez! Ainda bem que deu o livro do seu cunhado para a sua nora, pois esse por ser de família, penso que deva ficar na família. Será que estou errada?
:D
Beijus,

Luciene Tenorio Nunes disse...

Olá Rosamaria,
Que excelente participação. Quantos livros alforriados!
A continuação de um lindo fim de semana.
Bjs.

Rosamaria disse...

Pois é, Carlos Medeiros, esta é a intenção do BookCrossing, mas não acredito que alguém jogue um livro no lixo. Só doido!
Obrigada pela visita, volte sempre!

Rosamaria disse...

Luma querida, dá uma dor no coração quando largo um livro que eu gosto, alguns não tem como.

Claro que tenho outro exemplar do livro do meu cunhado, não daria se não tivesse w este foi pra boas mãos.
Bjim

Rosamaria disse...

Obrigada, Luciene, pela visita e pelo carinho.
Bjim

 
^