segunda-feira, outubro 27, 2008

Mais "Entre Aspas"

.



.
Vi lá no .blog, do Jorge C. Reis e achei lindo!




Letra para um Hino

É possível falar sem um nó na garganta
é possível amar sem que venham proibir
é possível correr sem que seja fugir.
Se tens vontade de cantar não tenhas medo: canta.

É possível andar sem olhar para o chão
é possível viver sem que seja de rastos.
Os teus olhos nasceram para olhar os astros
se te apetece dizer não grita comigo: não.

É possível viver de outro modo. É
possível transformares em arma a tua mão.
É possível o amor. É possível o pão.
É possível viver de pé.

Não te deixes murchar. Não deixes que te domem.
É possível viver sem fingir que se vive.
É possível ser homem.
É possível ser livre livre livre.


Manuel Alegre, O canto e as armas



Manuel Alegre de Melo Duarte (Águeda, 12 de Maio de 1936) é um poeta e político português.

.

4 comentários:

vitoria disse...

Poema da luta anti-fascista,este belo hino deu fama a esse grande homem.Parabéns escolheste um conteúdo que todos precisamos ler!!
bjj Rosa e obrigada pela tua visita. :)

Luci Lacey disse...

Muito bem vindo, Rosa, este poema.

Nao conhecia o poeta.

Beijinhos e parabens.

Espaço Mensaleiro disse...

Rosa, já vim aqui várias vezes.

Beijão!

Eliana

Leonor Cordeiro disse...

Querida Rosamaria,
Vim até aqui para agradecer a sua participação na blogagem coletiva HOJE É DIA DE CECÍLIA.
Fazemos uma blogagem e ganhamos um presente precioso - conhecemos pessoas e blogs muito especiais.
Vou roubar o título da postagem anterior e dizer: "TÔ BOBA!" Que belo poema você escolheu para a blogagem da Lunna, obrigada por compartihar versos tão lindos.
Foi um prazer passar por aqui.
Grande abraço!

 
^