segunda-feira, novembro 05, 2007

Blogagem coletiva - Ana Virgínia

.






Essa blogagem coletiva foi proposta pela Luci, o Ronald e a Luma e é em favor de Ana Virgínia Moraes Sardinha, que está presa em Portugal, acusada de matar seu próprio filho. O objetivo é chamar a atenção das autoridades para que intercedam no caso e ela seja libertada. Nós não queremos julgá-la e sim que a verdade venha à tona, mas nada tem sido feito para isso. Não acredito que essa mãe seja culpada.









Visitem o site: http://www.anavirginiasardinha.com.br/ e assinem a petição que é um apelo ao Presidente da República - Luis Inácio Lula da Silva, e ao Ministro da Justiça do Brasil - Tarso Genro.
Não custa nada e é um bem que você faz a uma pessoa que está sofrendo demais.
E para quem ainda não sabe a história dela pode se inteirar no mesmo site.

O link para a assinatura da petição é:
http://www.petitiononline.com/sardinha/petition.html

Agradeço a todos que colaborarem.

.

7 comentários:

Lu disse...

Rosinha...... assinei. Que tristeza esta família deve estar passando.
Bjs

Quem tecla não chora disse...

Rosa,obrigada pela visita ao meu canto.Muito triste esta ocorrência,mas com certeza tudo vai se resolver JÁ!!Haja Deus!
bjj:)

Chawca disse...

Realmente é difícil acreditar que ela tenha culpa...
E é por isso que a prisão e os maus tratos ficam ainda piores..
Com certeza esse nosso apelo terá um resultado positivo..
Um beijo

Grace OLsson disse...

Rosamaria, eu fico desesperada com o caso dessa moça. É hroa de fazermos barulho, mesmo, e fazer nosso Governo fazer alguma coisa através do Ministério das Relações Exteriores.Beijos e PAZ para esssa moça e todos nós

Mário disse...

Exatamente como fez: o primeiro passo é divulgar os fatos. Depois, creio que a coletiva trará um efeito benéfico e talvez o governo se lembre de que se trata de uma brasileira. E confiemos no melhor.

andre wernner disse...

Rosamaria,
A participação nessa blogagem em favor da Ana Virgínia é uma defesa, sem dúvida, da cidadania. Poderia estar acontecendo com qualquer um de nós ou nossos filhos, não é mesmo?

Mesmo porque, em última instância, todo cidadão têm direito a plena defesa de acordo com o ordenamento jurídico. Pôr mais que às autoridades de Portugal, boçalescamente, na prática, façam o contrário.

Abs e sucesso sempre!

luma disse...

Rosa, e lá em Portugal dizem que cá os brasileiros estão fazendo alarde com nada! Ora, são eles os inquisidores! Beijus

 
^