terça-feira, junho 17, 2014

Receitas juninas (só porque é junho...)

.

Este post foi publicado duas vezes, agora, como é época de festas juninas e tenho recebido pedido de receitas por e-mail, trago novamente.


As duas primeiras receitas são minhas, a de doce de abóbora e a cocada são bem como faço. As fotos são do Google e os comentários foram conservados.



Arroz-de-leite


Cozinhar:
1 xícara de arroz
em 1 1/2 litro de leite
1 pitada de sal

Acrescentar:
1 lata de leite condensado
½ litro de leite quente

Deixar ferver um pouco e, se precisar, colocar mais leite.
O arroz tem que ficar bem solto no leite.
Quando tiver bem cozido, retire do fogo e acrescente 4 gemas passadas na peneira
Volte ao fogo para engrossar.
Retire novamente, deixe resfriar e coloque1 lata de creme de leite
Sirva em taças e polvilhe canela em pó.

Dá pra diversificar o sabor, colocando canela em rama ou raspas de casca de limão enquanto cozinha o arroz.
Um dos meus filhos gosta de colocar calda de açúcar queimado em vez de polvilhar canela em pó.








Canjica cremosa





Ingredientes:
1 xícara de canjica
3 xícaras de leite
1 lata de leite condensado
3 ou 4 gemas
1 canela em pau

Modo de Preparo:


Coloque a canjica de molho em água fria por 8 horas. Escorra e coloque em uma panela juntamente com o leite.
Adicione o pau de canela e leve à fervura em fogo baixo para que os grãos fiquem macios. Teste e, se estiver no ponto, adicione o leite condensado.
Ferva novamente para encorpar o líquido. De uma batida nas gemas e passe na peneira, acrescente ao desligar o fogo.
Sirva quente salpicando com canela em pó.




Doce de abóbora





Ingredientes:
1 kg de abóbora descascada
1 colher (sopa) de cal virgem para uso culinário
4 xícaras de açúcar
2 xícaras de água
12 cravos-da-índia
1 canela em pau

Modo de Preparo:


Corte a abóbora em cubos de 3 cm. Desmanche a cal em

2 litros de água fria e despeje sobre as abóboras.
Deixe descansar por 2 horas. Escorra e elimine a água. Lave
os pedaços de abóbora em água corrente por 2 ou três vezes.
Coloque o açúcar e a água em uma panela e leve
à fervura. Adicione os cravos e a canela. Fure, de leve, os pedaços de abóbora para que a calda penetre. Coloque-os na panela.
Ferva em fogo baixo para que eles fiquem firmes porém macios.
Retire-os com uma escumadeira e coloque em uma compoteira. Reduza a calda até o ponto de fio e despeje sobre as abóboras. Deixe esfriar antes de servir.




Doce de leite em pedaços



Ingredientes:

1 kg de açúcar
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
3 litros de leite integral

Modo de Preparo:

Misture em uma panela grande 3 litros de leite integral, 1 kg de açúcar e 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio.
Leve para cozinhar e, assim que ferver, reduza o fogo. Cozinhe por mais 3 horas e 45 minutos, mexendo de vez em quando, ou até obter uma mistura cremosa.
Retire do fogo e continue a mexer até a massa começar a ficar opaca.
Espalhe-a em uma superfície lisa e umedecida com água, na altura de 1,5 a 2 cm. Em seguida, corte-a, ainda morna, no formato de retângulos ou losangos.






Cocada






Ingredientes:

250 g de açúcar refinado
250 g de côco fresco ralado
100 g de leite condensado

Modo de Preparo:


Numa panela, leve ao fogo 200 g de açúcar com 60 ml de água e deixe até caramelizar levemente (dependendo da intensidade de cor que deseja dar ao doce). Adicione o côco, o açúcar restante e o leite condensado, misturando sempre com uma colher de pau até que a calda se torne espessa e em ponto de fio. Transfira para uma compoteira

e decore com cravo-da-índia. Se preferir uma versão mais firme, deixe a calda encorpar mais,despeje a mistura sobre uma superfície untada com manteiga e espere resfriar para cortar






Bolo de abóbora






Ingredientes:
1 colher (sopa) de óleo
1 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 xícara (chá) de leite de côco
500 g de abóbora madura picada
1/2 xícara (chá) de margarina light
2 colheres (sopa) de açúcar cristal
1/2 xícara (chá) de amido de milho
Modo de Preparo:


Coloque em uma panela, a abóbora, o leite de côco e o açúcar. Deixe cozinhar, em fogo baixo, por 40 minutos, ou até a abóbora estar bem macia. Mexa bem para ela ficar cremosa. Retire e, assim que esfriar, misture a margarina. Peneire em uma tigela a farinha de trigo, o amido de milho
e o fermento. Despeje o creme de abóbora e misture bem, mas sem bater.Unte uma forma para pudim,de 1,5 litro com o óleo e polvilhe com o açúcar cristal. Despeje a massa e coloque para assar em forno médio, pré-aquecido, por 45 minutos, ou até que, enfiando um palito, ele saia limpo.

Fonte: Revista Água na Boca










Bolo de fubá




Ingredientes:
3 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de fubá
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de leite
1 xícara (chá) de óleo
1 colher (sobremesa) de fermento em pó
1 colher (sobremesa) de sementes de erva-doce

Modo de Preparo:

Coloque no liquidificador os ovos, o leite, o óleo, o açúcar,
o fubá e a farinha de trigo. Bata bem até obter uma mistura homogênea. Junte o fermento e as sementes de erva-doce e misture sem bater. Unte e enfarinhe uma forma com furo no meio e despeje a massa. Leve ao forno preaquecido em temperatura média (200oC) até dourar,ou até que,enfiando um palito no bolo ele saia limpo. Desenforme o bolo ainda morno e, se preferir, salpique açúcar e canela antes servir.
Fonte: Revista Menu




Broa de fubá





Ingredientes:
1 e 1/2 xícara (chá) de fubá
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1/2 xícara (chá) de açúcar
1 pitada de sal
1 xícara (chá) de manteiga
1 xícara (chá) de leite
6 ovos

Modo de Preparo:


Peneire numa tigela 1 xícara (chá) de fubá com a farinha de trigo, o açúcar e o sal. Reserve. Misture numa panela a manteiga (reserve 1 colher de sopa), o leite e 1 xícara (chá) de água.Leve ao fogo e, assim que ferver,junte de uma vez os ingredientes secos. Mexa vigorosamente e cozinhe por 20 minutos, sem parar de mexer, até obter um mingau encorpado. O fubá deve ser bem cozido como se fosse polenta. Retire do fogo, despeje numa tigela e deixe esfriar por 15 minutos, mexendo de vez em quando. Ligue o forno

à temperatura média. Em seguida, adicione os ovos, um a um, mexendo sempre a cada adição. Continue mexendo vigorosamente até a massa ficar macia e um pouco mole (não é ponto de enrolar). Umedeça uma tigela de 10 cm de diâmetro (do tamanho de 1 xícara de chá) e polvilhe com parte do fubá restante. Coloque, na tigela, um pouco mais de 1 colher (sopa) da massa. Rode a tigela para formar as broinhas e disponha-as numa assadeira untada com a manteiga reservada. Deixe uma distância de 2 cm entre as broas. Repita a operação até terminar a massa.Sempre que necessário,umedeça um pouco a tigela e coloque mais fubá. Leve ao forno por 25 minutos, ou até as broinhas dourarem. Retire do forno e sirva quente.

Fonte: Revista Menu





Doce de batata-doce










Ingredientes:



2 kg de batata-doce
açúcar
leite puro de 1 côco

Modo de Preparo:

Cozinhe, descasque e passe as batatas pelo espremedor. Meça as xícaras de massa de batata para juntar a mesma quantidade de açúcar. Misture e leve ao fogo, mexendo até começar a largar da panela; acrescente o leite de côco e mexa até dar o ponto em que, ao virar a panela, o doce se desprenda completamente. Ponha em compoteira.






Curau de milho





Ingredientes:
12 espigas de milho verde
8 xícaras de leite
2 e 1/2 xícaras de açúcar
pitada de sal

Modo de Preparo:


Lave muito bem as espigas de milho, rale-as em um ralador cuidadosamente e, depois, raspe bem os sabugos com a ajuda de uma colher. Coloque em uma tigela e acrescente
o leite. Misture bem e deixe a massa descansar por 10 minutos. Coloque em um pano bem limpo ou peneira fina e esprema muito bem. Unte uma forma de bolo (com furo no meio) com um pouco de óleo de canola. Coloque em uma panela o caldo de milho e acrescente o açúcar, misture
bem e leve ao fogo cozinhando lentamente até que o curau engrosse, cerca de 40 minutos. Despeje a mistura na forma untada e deixe esfriar. Leva à geladeira e sirva, salpicando com um pouco de canela.




Se você quer receitas diet das delícias do arraiá encontra aqui



Bom proveito!


.








sábado, junho 07, 2014

Órgão do Mar - Zadar - cidade da Croácia

.







Situado na costa da cidade de Zadar, na Croácia, encontramos o Órgão do Mar:
degraus cravados nas rochas que têm no seu interior um interessante sistema de tubulações que, quando accionados pelos movimentos do mar, forçam o ar e dependendo do tamanho e velocidade das ondas, criam belas notas musicais, de sons aleatórios.

Criado em 2005, ganhou o prémio europeu para espaços públicos (European Prize for Urban Public Space). O Órgão do Mar recebe turistas de várias partes do mundo que vêm apreciar a música original portadora de muita paz.

O lugar também é conhecido por oferecer um belo pôr-do-sol, o que agrada ainda mais às pessoas que visitam a localidade.

Zadar é uma bela cidade litoral da Croácia e foi duramente castigada durante a 2º Guerra Mundial.

A criação do Órgão é também uma iniciativa para devolver um pouco do que o lugar perdeu com tanta destruição e sofrimento.

Veja a estrutura interna das 'escadas', o detalhe das cordas e notas musicais
que com a energia das ondas criam os lindos sons naturais:





Os buracos (superiores e laterais ) no cimento servem, não só para o Órgão 'respirar',
como também para conduzir os sons criados nos tubos







Vocês podem ouvi-lo aqui:


.



Recebi por e-mail da minha amiga Marluci Costa.


Update:

Post publicado em 08/02/2008

Voltei nesse post pra mostrar para o Flávio e a Hebe que talvez visitem a Croácia em agosto e achei esse outro vídeo no Youtube bem mais interessante e com mais informações:

.

terça-feira, maio 27, 2014

Gramado, RS

.

Dias 29 - 30 de março, fizemos um encontro da família em Gramado. O Flávio tinha um congresso e aproveitamos pra reunir a turma, o que é muito difícil. Como sempre falta alguém, desta vez foi o Miguel, que já tinha compromisso.

Saímos cedo,  chegamos depois de 5 horas de viagem. Gramado é uma cidade maravilhosa e estava toda enfeitada para a Páscoa, embora os festejos ainda não tenham sido iniciados.





Nosso encontro foi na praça central, em frente à igreja. Muita saudade sempre.





Almoçamos no Mamma Mia

Os coelhinhos na entrada





E a alegria do encontro. É muito amor!





Visitamos a Casa do Papai Noel, que fica aberta todo o ano.









Pelas redondezas da casa que alugamos



o Lago Negro, com a Telma



Os coelhinhos e matando a saudade




O Antônio já tinha feito passeios antes de chegarmos. Aqui com os dinossauros




E assim vou postando, mesmo depois de algum tempo, no ritmo que posso, para guardar recordações de dias tão felizes. E que venham mais...pode ser em casa mesmo.

Obrigada, meus filhos por nos proporcionarem dias assim.


.



domingo, maio 11, 2014

ROSA 147 - 10 de maio de 2006/2014

.







Ontem o ROSA147 estava de aniversário, mas não deu pra vir comemorar, estava ocupada começando as comemorações do Dia das Mães.

As atividades já foram grandes aqui, postava com frequência e tinha muitas visitas. Mas como a maioria dos blogs, acho que com a intervenção das redes sociais, o movimento foi diminuindo. Já estive meses sem postar, mas voltei, embora não tão frequentemente.

Durante esses 8 anos fiz amigos queridos, muitos dos quais me comunico até hoje, no Facebook ou por e-mail e tive a oportunidade de "desvirtualizar" algumas. Aprendi muito. Meu Deus como aprendi! Tive muitas alegrias!  Agradeço a todos que me visitaram, deixando comentários ou não, principalmente os mais assíduos que não deixaram nunca de deixar uma palavra de carinho. Agradeço, mais uma vez, à Ana, do Roccana, que foi quem me incentivou a criar o blog e o salvou, quando perdi por pura bobeira de não saber lidar com a internet. Ela é a madrinha do Rosa147, sem ela ele não existiria.

Agradeço os 7332 comentários, deixados em 1191 posts. Apesar da correria da vida, me orgulho de ainda estar aqui, quando tantos blogs fecharam suas portas. E espero ficar por aqui enquanto eu puder, pois assuntos não faltam, o que falta é tempo.

.







Dia das Mães 2014

.


Quando eu me atraso em responder os e-mails, as notificações no Face, os reblips e replays na Blip.fm, sem falar em atualizar o blog, fico que não sei por onde começar. Hoje vou começar por aqui.





Hoje é dia de comemorações, de alegrias e também de saudade.


As alegrias começaram ontem com a chegada da Pati




 e as comemorações com uma janta no Restaurante Augusto 




E continuaram hoje, num almoço maravilhoso, feito pela Pati e o Taba (não tirei fotos)

e uma torta feita pela Rosane






Como sempre falta alguém, desta vez o Flávio, a Hebe e o Antônio não puderam vir, mas mandaram uma foto e sei que estavam comigo em pensamento. O Miguel também não veio, mas não esqueceu de mim.







E a saudade, muita saudade, da mãe e o do pai.




Mãe e pai

Estejam onde estiverem, recebam hoje o meu eterno amor. Mãe, pelo Dia das Mães e pai, por hoje estar fazendo mais um ano que foste pra junto do Pai.






 Para todas as mães que passarem por aqui, deixo o meu abraço mais carinhoso



.

segunda-feira, maio 05, 2014

Um dia especial

.


Há tempos não posto nada sobre os netos, mas essa eu não podia deixar passar.
Devíamos o presente de aniversário para a Maria Antônia e esperávamos por ela pra sair e escolher. Sábado ela ligou querendo sair. Fui correndo para o banho e me arrumar para sairmos, só que o Taba não me esperou, saiu sozinho com ela. Isso é coisa que se faça? Fiquei furiosa.
Vieram todos almoçar e viram o meu estado. A Clarinha logo me convidou pra sair e comprar umas botas, seria uma maneira de me agradar. Saímos as três, eu e as netas.



Depois de experimentar umas dez botas, escolheu esta preta



(A Maria Antônia escolheu um tênis e um livro de receitas de cupcakes, mas não tirei fotos)



Mas elas são especiais. A Gabi, mãe delas, deu a ideia do Taba me convidar pra jantar no Sushi By San, um restaurante japonês onde nunca tínhamos ido, para que ele se desculpasse por não ter me esperado. Mas elas inventaram mais. Pediram dinheiro por Taba pra comprar um anel pra que ele me desse durante a janta.
Vocês não imaginam a criatividade dessas gurias!





Chegando lá, depois de esperarmos um tempo por um lugar, a Maria Antônia foi até a copa pedir que colocassem o anel dentro de uma taça com champagne. ( Eu não vi, a Mel, babá que virou irmã, tirou a foto)





E assim foi feito. Colocaram, o anel num moranguinho no fundo da taça, aí tivemos que brindar. 





Exigência delas



E depois...o anel, hehehe





Dei muita risada, porque na hora do beijo, a Melina não conseguia bater a foto. As garçonetes passavam de um lado para o outro só nos cuidando e dando risada da ideia da guria. Por sorte ficamos num lugar só com outra mesa, se não pagaríamos o maior mico.




Detalhe: a Maria Antônia segurou nossas cabeças





Agora o Taba tem que se cuidar, qualquer coisa as gurias entram em ação a meu favor e ele vai se dar mal, hehehe.
Tem como não amar demais essas netas?


Ah! Aviso para os ladrões de plantão e que já roubaram minhas jóias entre muuuitas outras coisas: este anel NÃO é jóia, é bijouteria. 


.




sexta-feira, abril 18, 2014

8º BookCrossing Blogueiro - entrega

.








Para essa 8º edição do BookCrossing Blogueiro, separei os seguintes livros:


Cartas Extraviadas e outros Poemas, de Martha Medeiros.
A Martha dispensa comentários, é como se ela nos conhecesse e escrevesse para cada um de nós em particular.
Na contra-capa, Caio Fernando de Abreu disse: "A poesia de Martha Medeiros acontece o tempo todo, do lado de dentro ou de fora da gente. Por ser poeta, ela consegue captá-la e dar-lhe a mais sensível e contemporânea das formas. Então, comove."
Já estou quase arrependida de ter liberado livro tão bom.





"Esqueci" sobre uma mesa, no Dani Café, em Santa Maria, onde fui encontrar uma amiga para fazermos um "tricotzinho"






Dicionário Gaúcho do Cavalo, de Edilberto Teixeira

"Somente a experiência acumulada no convívio cotidiano com os campeiros, a vivência nos galpões de estância e um acendrado sentimento de afeição pelas coisas que cheiram à terra permitiriam desenvolver, com tamanha intimidade, as pitorescas e multifárias nuanças que o assunto, em sua abundante riqueza, pode suscitar." MARTINS LIVREIRO, editor.

As ilustrações, lindas, são de BEREGA. Nas palavras do editor, talvez a maior autoridade entre nós na arte de mostrar o cavalo através do traço elegante e preciso. Vale dar uma olhada.




O Edilberto (Tio Beto), é meu falecido cunhado e nesse livro pode-se encontrar todos os termos usados pelos gaúchos sobre o cavalo. Minha nora, Ana Gabriela, queria muito esse livro, e como eu ia viajar no outro dia de manhã e não íamos nos encontrar antes, levei para entregar numa festa a fantasia que fomos no sábado.








A Cidadela, de A.J. Cronin

Esse livro é uma obra-chave na literatura médica. Foi publicado pela primeira vez em 1937 e narra a história de Andrew Mason, um jovem médico, como o autor que, logo que termina o curso, inicia sua profissão na industrializada Grã-Bretanha dos anos 30.



Deixei A Cidadela no banco de uma praça. Pensei que estivesse com o celular para tirar uma foto, mas foi quando me dei conta de que tinha ficado em casa, por isso não tenho registrado.





Uma jornalista conhecendo os ensinamentos da Ancestralidade e convivendo com a Sabedoria da Etnia Bijagó, de Rhea Sylvia Gartner

Este livro foi o resultado de uma experiência na Guiné Bissau, na África. A autora era professora na UFSM, falecida em 2012.
Na contra-capa ela cita um Antigo provérbio africano: "Quando um homem morre é como se uma biblioteca inteira se incendiasse. "



Hoje fui ao mercado, vi um senhor sair de um carro e achei com cara de quem ia gostar desse livro. Esperei que ele se afastasse e deixei em cima do carro dele. Casualmente quando íamos saindo, ele estava lá, sentado com o livro na mão. Fiquei cuidando com o canto dos olhos, pois se ele resolvesse deixar em algum lugar eu pegaria.







Cometendo Poemas, de Cecília Pires

Cecília, filósofa,  professora e ótima poeta, traz, nesse livro poesias lindas, com ilustrações do prof. João Luiz Roth.





Como queria fazer o post hoje e o único lugar que fui foi ao mercado, de novo deixei lá, em cima dos carrinhos. Fiquei cuidando, mas me distraí  e quando vi o livro não estava mais lá.








Se você ainda quiser participar ainda dá tempo, vá lá no blog da Luma e se informe.


A próxima edição será de 8 a 16 de novembro de 2014. Prepare-se!


.
 
^