quinta-feira, janeiro 29, 2009

Relíquia - Alfaiataria Vô Sabino

.


Mostrei aqui o Certificado de Habilitação de Corte (costura), da minha avó Rosinha, do dia 26 de julho de 1939. Ontem recebi, por e-mail, do meu primo cosquirídia, o Antônio Cesar, pra mim o Zezeza, essa 'propaganda' e um recibo, do dia 31 de maio de 1922, assinado dia 1º de junho, da alfaiataria do meu avô, Sabino.









Meu avô, além de alfaiate, era Maestro da Banda Municipal de Lavras do Sul, criada em 1917.
Isto está no livro "Lavras do Sul na Bateia do Tempo" de Edilberto Teixeira, meu cunhado, que conta que a Banda se apresentava todas as quartas e sábados e em festas e atos cívicos e que foi criada pelo então intendente do município, Coronel Hipólito de Souza.


Vale à pena repetir a justificativas para a sua criação:

"Considerando que sendo a música uma das mais belas artes criadas pelo homem;
considerando que não há localidade, por pequena e modesta que seja, que não tenha uma banda musical arregimentada;
considerando que, apesar de onerar os cofres do município, porém trazendo resultados a nossa vila, não só reanimando como vivificando o espírito público;
assim considerando resolve criar uma banda municipal, nomeando para regê-la o cidadão Sabino Martino La-Rocca, o qual perceberá a quantia de cinquenta mil réis mensais."

(Este trecho copiei lá do Roccana)






Meu avô Sabino



Ele com parte da família.

.

9 comentários:

Carlos Emerson Jr. disse...

Isso é uma relíquia mesmo!
Um beijão.

Meire disse...

Rosa veja soh, venho de uma fmailia de alfaiates, meu avo apterno e todos sus filhos, cresci no embalo da maquina de costura, tenho aqui um esquadroq ue foi do meu pai.
E meu avo, alem de alfaite tb era maestro na banda da cidade dele e tocava tuba. Ja meu pai tocava de ouvido qquer instrumento de sopro, corda ou tecla que encontrasse pela frente.
Acho q a profissao acaba revelando outros dons artisticos.

Bjs

Meire

Ana disse...

A-do-ro estas histórias!

Dani Pontes disse...

Rosinha, que legal esse resgate do passado!! Minha mae tem um livro que fala da historia da familia Pontes, escrito por um de nossos parentes... acho o maximo!!
Beijos, Dani

luzdeluma disse...

Nossa, que delicia pegar esses documentos antigos! Mas sabe que tem que conservá-los longe da luminosidade, né? eu tenho uma certa inveja de quem sabe costurar, alfaiataria então, nem falo nada!! Beijus

Marcia disse...

adoro estas fotos e estes documentos antigos.

Georgia disse...

Rosa, que delícia esse tempo e que delícia você dividir sua história conosco.

Vejo que você trouxe do seu avô muitos dons. O de juntar a família, para uma foto, para uma festa, para estarem juntos. Os dons de costurar, bordar, pintar, sua avó manifestando em você.

Uma graca esse seu pot.

Um abraco e bom fim de semana

Blog do Beagle disse...

Rosamaria, meu biso era alfaiate. Veio da Itália, fugido. Ele se casou com uma professora que residia no palacio real, contra a vontade do Rei. Bjkª. Elza

*regi e disse...

oi, me chamo Regiane Sabino fiquei encantada com essa maravilha sobre os Sabinos.

 
^