sexta-feira, novembro 06, 2009

Ócio criativo

.

Hoje o meu amigo Oliver, dO Melhor Blog Sobre Nada, escreveu muito bem, como sempre faz, sobre o ócio. Lembrei deste post e resolvi editá-lo. Foi publicado dia 6 de julho de 2006, os comentários foram conservados.

                    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~



Eu sou "do lar", profissão escolhida. Todas as mulheres que têm essa profissão sabem da "dureza" que é. Não é um trabalho intelectual, é braçal mesmo. Eu cumpri minha meta com muito amor, porque sempre fiz e faço tudo com amor. Não me peçam pra fazer o que não quero, ou não tenha vontade, porque não vai sair bem feito. Sempre fiz o que gostei, o que não gostava deixava para a ajudante, que, graças a Deus, sempre tive. Eu era neurotiquinha, tudo tinha que brilhar, eu gostava.

Teve épocas que trabalhava mais de 18 horas por dia. Além do trabalho doméstico, passava, às vezes, até às 3 ou 4 horas da manhã, fazendo bombons decorados, pintados com palito ou pincel nº1, sempre ao som de uma música tranqüila. Pena eu não ter fotos.

Bem, mas o assunto é o ócio criativo.Não trabalho mais, me "aposentei", por ter uma ajudante nota 10. Mais do que nunca, só faço o que me agrada fazer e ultimamente é o ócio criativo que o Sean (saudade de ti, filho) tão bem fala no seu blog:

"Pois que o diabo se instale na minha cabeça e vire tudo de patas pro ar. Passar horas no orkut, interagir, descobrir pessoas interessantes do outro lado do mundo ou na rua atrás da minha, conhecer novas culturas através de quem chega ao blog são prazeres que não abro mão. E também falar besteira, muita besteira.Já ouvi que isso é um comportamento de criança, que fica ensimesmada em um universo onírico. Que seja. Faço aquilo que me deixa feliz e tenho a sorte de achar quem pensa igual.Ainda não consegui estipular um preço possível de ser pago pra eu me sujeitar a uma visão de mundo limitadora e estreita, mas meu ócio vale milhões - de euros, é claro. Porque se é pra sonhar, que seja grande."

ADOREI!

2 comentários:

Vários disse...

"Ócio criativo"
6 Comentários -Mostrar postagem original
Reduzir comentários


Sean Hagen disse...
*


eu também!

[:)]


*

Thursday, July 06, 2006 6:22:26 AM


cida disse...
Olha o ócio do Xôn nos animando...
Até a Rosarteira resolveu que só quer saber desse tal ócio. Bom demais!!!

Thursday, July 06, 2006 8:03:18 AM


Ana disse...
Tô nessa! Êbaaa!

Também fui dona-de-casa-tempo-integral-com-mania-de-órdem-e-limpeza! Do tipo que caminhava sobre tapetinhos, pra lustrar o chão!! Que coisa... Nem acredito que tô falando de mim!

Tô curada!!! :)

Viva o ócio - criativo ou não!!

Thursday, July 06, 2006 8:32:50 AM


Thelma disse...
Ainda que nossos passados sejam um pouco diferentes - eu nunca tive o teu talento para a organizaçao da casa -, todas entramos no trem do ócio criativo! Tenho um super talento para o ócio criativo.
Vem me visitar quando quiseres, Rosa. Traz o Tabinha. Beijos.

Friday, July 07, 2006 3:08:01 AM


clarice disse...
E este é o grande barato da vida! Depois de passarmos anos trabalhando feito marionetes, manipulados por todos e tudo, nada melhor que o ócio!Quando me perguntam se eu não acho ruim não trabalhar eu respondo,nada melhor q não ter hora para acordar, poder se curtir, se cuidar,passar horas na internet,conhecendo pessoas que jamais imaginei,sair do meu círculo vicioso!Nunca foi tão produtiva e criativa como agora!
E como eu digo, até agora dei o melhor de mim para a vida agora chegou a hora de ser recompensada!

Friday, July 07, 2006 9:28:28 AM


Rosa disse...
Sean

Obrigada!



Cida

Vai dizer que não é bom...tu também és ociosa!



Anabacana

Ainda bem que descobrimos o remédio pra cura. Foi caro e dolorido, mas conseguimos.



Thelma

Todas nós temos este talento, é só desenvolver.
Pra te visitar só se o Tabinha for mesmo, mas temos que tirar na loto primeiro, acertar na cabeça, ou vender a chácara. Se souberes de alguém que queira comprar, tô aí.


Clarice

Definitivamente somos almas gêmeas!


Bjs pra todos.

Friday, July 07, 2006 5:26:20 PM

Oliver Pickwick disse...

As abordagens são diferentes, é claro. Mas isso é que faz da vida algo tão atraente. Portanto, viva as diferenças.
Vida longa às ajudantes fiéis! (também tenho uma dessas leais escudeiras).
Um beijo!

 
^