terça-feira, outubro 25, 2011

O amor é poá

.




Talvez eu ande mais velha e mais chata. Não tolero mais coisas que tolerava antes. Hoje em dia conforto para mim é fundamental. Isso vale para tudo. Tenho que dormir em cama boa. E olha que já dormi em colchão de ar. Tenho que ter um banho bom. E olha que já tomei muito banho frio nessa vida. Tenho que beber vinho de qualidade. E olha que já bebi vinho barato no meio da rua. Tenho que sentir meus pés confortáveis. E olha que já usei muito scarpin de bico fino e salto 10cm. Hoje gosto de me sentir livre. De estar bem. E de não me sentir apertada dentro de mim.


Não condeno quem gosta de acampar, gastar rios de dinheiro em roupas carésimas, tomar bebida de qualidade duvidosa. Cada um faz suas próprias escolhas e vive como quer. Só penso o seguinte: me deixa quietinha com minhas vontades. Se não temos o mesmo gosto podemos ser amigos. Só entenda que dessa linha para cá tem a minha vida e daquela linha para lá tem a sua. Acho que assim todo mundo fica bem. Inclusive, contribuímos para um futuro melhor. Respeito é palavra fundamental no meu dicionário (e no seu?).


Acho que estou mais velha e mais chata, sim. Vejo pelas marquinhas que se mudaram para a minha testa. Pelas coisas que não mais suporto. Não gosto de lugar barulhento e apertado. Não gosto de assistir um show onde desconhecidos esbarram em mim. Não gosto que gente estranha me cutuque. Não gosto de rir feito uma hiena quando o papo é sério. Tem gente que não cresceu. Sempre achei que tem a hora de brincar e a hora de falar que nem adulto.



Continuem lendo lá no blog da Clarissa Corrêa. Recomendado pela AnaRoccana.





.
.

4 comentários:

J.F. disse...

Oi, Rosa.
Terminei a leitura do texto lá no blog da Clarisse. Muito interessante e verdadeiro. Cada um na sua, da forma como se sentir melhor, e sem dar direito aos outros de criticarem. Respeito é bom e deve prevalecer.
Que belas essas fotos do passeio no inverno. E suas netas estão muito lindinhas. É uma pena que as minhas já passaram dessa fase e, agora, já estão descobrindo os meninos. Aiiiiiii... Mas, é assim que deve ser, não é mesmo?
Abração.

Ana disse...

Que bom que tu também gostou!

Beijão!!

Maria Helena disse...

Rosamaria
O tempo, a idade nos ensino muita coisa até nos liberta de justificar
o injustificável,da abrigatoriedade
de dar satisfações, de valorizar o conforto.Isso é direito adquerido.
Suas netas são lindas, passear com elas com certeza foi maravilhoso, fiz viagens com os meus quando eram menores, mas agora fica mais difícil minha neta com 19 anos, faz arquitetura em São Paulo, e os outros dois um com 18,outro com 17 tem seus próprios programas, mas as vezes ainda umas voltinhas pelo shopping com direito a lanches
ainda dá.
Bjs

Vieira Calado disse...

Minha 1ª visita.

Achei o blog variado e interessante.

Saudações poéticas.

 
^