quarta-feira, maio 20, 2009

Le Lac de Côme

.


.

Num dos posts do blog da Maristela, o Clínica das Palavras, ela falava na música Le Lac de Côme e eu voltei ao tempo de minha juventude.
Quando menina, estudei piano, muito contrariada porque queria tocar de ouvido ou aprender músicas populares, mas naquela época o ensino era diferente, tradicional, e só se aprendia músicas clássicas, como Chopin, Bethoven, Bach, etc. e minha mãe não dava folga, quando ouvia os acordes de um bolero, já ia me chamar a atenção que eu precisava estudar as lições e não tocar bobagens.
Nas audiências que eram feitas nos fins de ano, lembro de tocar Pour Elise, do Bethoven, mas a que mais fiz "sucesso", foi com Le Lac de Côme, de C. Galos.

Quando morávamos em Boston, fizemos uma viagem maravilhosa, saindo de New York e indo até San Francisco pelo norte e voltando pelo sul. Parávamos em casas de família, em cada cidade nos encontrávamos em uma igreja, não interessando o credo. Em Detroit reuniram toda a turma e seus anfitriões num salão para um jantar e depois pediram que um de cada país se apresentasse no que sabia fazer, cantar, dançar, etc. Meu marido prontamente me apresentou para que tocasse piano e esta foi a minha mais importante apresentação do Le Lac de Côme

Infelizmente parei de estudar piano depois que casei. Opção minha, pois não queria continuar com os clássicos. Em 2006 e 2007 fiz aulas de teclado e novamente tive que parar por problemas no braço direito. Não sei se terei paciência de voltar um dia. Quem sabe tocar Le Lac de Côme novamente.


.



.

10 comentários:

Meire disse...

Que lindo saber tocar um instrumento.
Como teu disse meu pai e meu avo tinham o dom de tocar de ouvido, infelizmente os filhos do meu pai nao nasceram com este dom, e eu bem que o queria...
Bjs

Sean Hagen disse...

*



a obrigação estraga a beleza do que seria o prazer.
mas agora vc pode tocar o que quiser, quando quiser, quando puder.
ou simplesmente ficar no eterno desejo de deixar pra amanhã.




*

Beth/Lilás disse...

Tão lindo um piano!
Parabéns, por saber tocá-lo!
bjs cariocas

Beth/Lilás disse...

Olha, tô esperando você na minha pracinha para dar continuidade ao convite que fiz lá.
beijinhos

Ana disse...

Tu é muito chique, Rosinha!!

E musical!!

Anunciação disse...

clap clap clap palmas muitas palmas.Roseira,adorei.que pena vc não tocar mais...Acho tão bonito!

Maria Helena disse...

Rosamaria
Adorei saber que vc toca ou tocou um dia Le Lac de Côme. Quando eu ganhei o piano da Vivinha, pedí a minha professora para tocar Le lac de Côme, para a minha mãe, porque ela tocava quando era jovem. A minha mãe chorou muito lembrando da boa fase da sua vida, do seu pai sentado na cadeira de balanço, marcando o compasso com a bengala, e saudades do seu piano.
Eu tenho a partitura que um dia foi dela.
Bjs

Etiene disse...

Ana Elisa foi uma grande amiga, que conheci no colegio Maria Auxiliadoura de BSB. Ela foi quem me ensinou a tocar Le Lac de Come. Desde então, amei muito esta musica. Gostaria muito de achar a sua partitura.Se puderes me ajudar , desde ja agradeço. Obrigada. Etiene

Rosamaria disse...

Etiene

Sinto muito não poder te ajudar, pq minhas partituras ficaram com minha irmã. Se tiveres um e-mail, deixa aqui para que eu possa me comunicar contigo.
Bjim.

jonatas disse...

maravilhoso. tenho grande inveja do seu dom. mas poderia ter colocado a partitura para nos copiar.

 
^