sexta-feira, março 13, 2009

Excomunhão da vítima (Cordel da atualidade)

.

A minha amiga Cida me mandou por e-mail, achei ótima, e como ela me autorizou, vou repassar pra vocês. A introdução veio junto do e-mail e desconheço o autor, mas é bem o que eu penso.


Essa é atualíssima e muito pertinente às contraditórias ações adotadas pela Igreja nos recentes casos de excomunhão veiculados pela mídia. Pena que não conheço nenhum padre para enviar, pois eles bem que poderiam refletir melhor sobre a opinião dos fiéis e até dos infiéis, que têm pelo menos um pouco de bom senso, como esse poeta que falou pela boca do povo. Mesmo sendo católica, acho que o Vaticano deveria acordar e enxergar, enquanto é tempo, que os cristãos estão cada vez mais migrando para outras religiões, justamente por causa dessa rigidez e falta de sensibilidade que fundamentam os retrógrados pronunciamentos e procedimentos que esbarram na justiça, na razão e no bem estar geral dos filhos de Deus.






EXCOMUNHÃO DA VÍTIMA

Miguezim de Princesa


I
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV
Depois que houve o estupro,
A menina engravidou.
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V
O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão.

VI
Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII
É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII
Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:
Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX
Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X
E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:
Dom José excomungou
A equipe de plantão,
A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,
Que por certo perdoou,
O arcebispo reservou
A vaga de sacristão.

8 comentários:

Cida disse...

A opinião acima veio juntamente com o email e eu envie-a junto porque concordo em grande parte com ela, além de ter achado o cordel muito bem escrito e que retrata o sentimento de muita gente.

Rosamaria disse...

Eu também, Cidoca, por isso publiquei.
Obrigada.
Bjim.

vitoria disse...

Fizeste bem,gostei do cordel!
A instituição católica é muito antiga e tem o poder de qualquer máfia das antigas...kkkk...não merece sequer a pena escrever a um padre...eles não vão pensar ...a não ser no dia que largarem a batina ,claro...
"Excomungar"!!!!!!Só o termo é arcaico,quanto mais ....
Bom fim de semana Rosa :))

Ana disse...

O pior é que são formadores de opinião, condenam, execram, excomungam...
Fico muito injuriada!!

Aninha Pontes disse...

E me fazem sentir vergonha da religião que foi escolhida para mim, mas que tive oportunidade de optar, e continuei optando por ela.
Pena, que os homens são tão ditadores e maus.
Beijos

Odele Souza disse...

Este cordel está muito bom e retrata bem este absurdo que é a excomunhão da mãe dessa criança (assim como dos médicos) por esse religioso que deu mostras claras de falta de compaixão, algo inadmissível em se tratando de uma pessoa formadora de opinião. Que atitude mais triste a desse religioso.

Beijos Rosa.

ELIANA disse...

ROSA, TUA AMIGA CIDA ESCREVE MUITO BEM. ELA DISSE TUDO.
QUANDO A IGREJA CATÓLICA VAI ACORDAR PRÁ REALIDADE?

Oliver Pickwick disse...

Querida Rosa, enquanto a humanidade caminha com sapatilhas de bailarina, a Igreja anda com botas de chumbo.
Um beijo!

 
^