quarta-feira, outubro 29, 2008

.





Chegou o livro da Tita, do scriptus. Quando falei no lançamento, não sabia como essa guria fazia poesias tão bonitas. Vejam:


Sobre poesias...

Não precisam ser vividas,
Mas lidas com a alma.
Podem ser inventadas
É possível tocá-las.
Somente sonhadas
Nem sempre consagradas...
Somam-se a vida de alguém,
Aos momentos de outrem.
Mostram as emoções
Possuem a leveza de uma pluma
A força das palavras
Convidam a pensar...
Refletir, sentir...
Os momentos aflitos
Os amores relidos.
Não precisam ser vividas...
Mas sim realizadas
No espírito e na alma.
Todas deixam suas marcas.




Velho guri

Findou o tempo do facão em punho...
De levantar pêlo de qualquer virado...
Fugir pelos Pampas depois do chamusco...
Caminhar sem rumo de modo arriscado!

Hoje, fico chimarreando em minha estância...
Admirando os cavalos no pasto...
Com orgulho nos olhos que gasto...
De maõs dadas, com minha chinoca ao lado!

Era enfezado com comichão no lombo...
Mas quando nasceram as crias, fechei as copas...
Preferi cuidar do meu rincão tão querido...
E nunca mais arredar o pé de forma indecorosa!

Mas quando miro o candieiro aceso, lembro os tempo...
De pêlo em pêlo, por esse Rio Grande; meu grande apego!
Sinto o minuano batendo e me vejo guri...
A pelear campo a fora galopando nos cantos e me vendo partir!




Dos dias de frio do sul

Um mate amargo e o minuano cortado na pele
O olhar que atravessa o horizonte e se perde
E a lágrima brota...
Mas finjo que caiu um cisco no olho
É nessas horas que me dá vontade de colocar a viola no ombro
E sair de lenço na mão atrás do teu pelego.
E o minuano corta mais a pele...
A mão gelada que pede calor,
Falta na verdade a pele...
O teu calor




Mais que o tudo

Ah, se todos pudessem sentir...
Mais que o amor...
E o desejo intenso...
Mais que o tudo...
Do tudo...
Mais que o mais...
Muito mais profundo...
Saberiam que o amor...
É sim um porto seguro...
De meninos e meninas...
Dasafiando o futuro...
De algo tão enérgico...
Qua dá para segurar nas mãos...
Beijos e abraços...
Desenfreados sem razão...
De viver apaixonado...
Não importa a estação!
nesse jogo lúdico...
Vejo o verde dos teus...
Asseguro-te...
És mais que o tudo...
Muito mais que o mundo...
Não importa se é inverno ou verão...
Tomou conta do meu coração.

.

6 comentários:

Meire disse...

Rosinha a Tita esta no Meiroca tb.
Bjs

Lino disse...

Belos poemas. Dão uma boa idéia do que é o livro todo.

tita coelho disse...

Oi Rosinha!!!!!!!!
Que bom que tu gostou menina :)
Adorei saber que meu livro está aí contigo em Santa Maria!
Beijos e fico sem palavras... :)

Carlos Emerson Jr. disse...

Eu já recebi o meu exemplar e assim que terminar o livro do Marcos, embarco nos belos poemas da Letícia.
Aliás, belíssimos!
Um beijão.

Vivi disse...

Oie Rosa :)
Obrigada pela visita, vc é uma fofa ;)
Bjokas

Luci Lacey disse...

Rosa


Obaaaa

Tambem recebi.

Vou saborea-lo um pouco no final de semana.

Rosa, beijinhos e bom final de semana. (a semana voou)

 
^