segunda-feira, abril 14, 2008

A importância da pontuação

.


Um homem rico estava muito mal, agonizando. Pediu papel e caneta.
Escreveu assim:

Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a
conta do padeiro nada dou aos pobres.' Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava ele a fortuna? Eram
quatro concorrentes.

1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a
conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:
Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

3) O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha dele:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será
paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

4) Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta
interpretação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a
conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.


Moral da estória:
Assim é a vida. Pode ser interpretada e vivida de diversas maneiras. Nós é que colocamos os pontos. E isso faz toda a diferença.'












Recebi hoje este cartão que a Meire me mandou da Itália.

Obrigada, Meiroca! Adorei!
Beijo.

11 comentários:

NANDO DAMÁZIO disse...

HAHAHAHAHAHAHA ..

Muito criativo isso, Rosa, adorei !!

A pontuação, tanto num texto quanto na vida, faz toda a diferença !!

Denis Barbosa Cacique disse...

Olá, Rosa. Como vai?
Ótimos a história da pontuação e o cartão que recebeu da Itália.
Eu já tinha visto esse textinho antes, mas num achava de jeito nenhum. Agora guardei uma cópia comigo.
Bj
Denis

Maria Helena disse...

Rosamaria,
eu já conhecia esse texto, é realmente interessante.
Tudo depende: da visão, do interesse, da vontade, do sacrifício, do equilíbrio de cada um.
Belo post.
Bjs

Georgia disse...

Hei Rosa, que lindo cartao.

Quer um de Düsseldorf?

Essa história eu já conhecia e é claro cada um a pontuou em seu próprio beneficio.

Beijao

Luci Lacey disse...

Rosa

E interessante este texto.

Pontuacao e importante mesmo.

Lindo cartao, Rosa.

Beijinhos

Roseane, disse...

Que engraçado...lindo o postal da Meire. Bjks.

Graziana disse...

so a lingua portuguesa mesmo para conseguir este feito!
beijos

Ana disse...

Heheheheh!
Muuuito bom!

O homem rico, mesmo agonizando, armou uma cilada!! Aliás, das boas!!

Andréa Motta disse...

Boa noite! Vim conhecer seu blog e convidá-la a participar da blogagem coletiva COISAS DO BRASIL, em 16 de maio. A idéia é cada um escrever, em seu blog, sobre aquilo que represente a cidade brasileira onde mora ou nasceu, a fim de que, juntos, mostremos a riqueza cultural do nosso país. Estou convidando a todos, até mesmo os brasileiros que residem no exterior; o importante é mostrarmos que o Brasil é um misto de culturas e saberes. Conto com a sua adesão!

Luci Lacey disse...

Rosa

Sua caixa do email ta cheia, os emails comecaram a voltar.

Tem blogagem coletiva para Maio, da Andrea Motts, de uma olhada la no Hippos.

To numa vida muito corrida, nossa.

Beijinhos

Oliver Pickwick disse...

Conheço este texto, é muito interessante. Colocar os pontos nas horas certas é essencial.
Um obelisco na fotografia, é um símbolo emblemático.
Um beijo!

 
^