domingo, julho 29, 2007

Diário de uma criança que não nasceu

.

De vez em quando a gente se obriga a organizar a carteira e tirar o que está demais. Tenho este recorte dentro dela desde que meu marido me deu, quando éramos noivos, está amarelado e não consegui deixá-lo em posição para uma digitalização melhor. Troco de carteira, mas o recorte sempre está lá. E diz assim:








Na Áustria vai despertando grande interesse um livro que traz um título significativo: "Diário de uma criança que não nasceu". (M. Schwab). Alguns fragmentos dão uma idéia da dramaticidade da obra.










15 de outubro - Hoje teve início a minha vida.Papai e mamãe não osabem. Eu sou menor do que a cabeça de um alfinete, contudo sou um ser independente. Todas as minhas características físicas e psíquicas estão já determinadas. Por exemplo, eu terei os olhos do papai, os cabelos castanhos da mamãe. E isso também é certo - eu sou uma menina.

19 de outubro - (4 dias após) - Hoje começa a abertura da minha boca. Dentro de um ano poderei sorrir, quando meus pais se inclinarem sobre o meu berço. A minha primeira palavra será mamãe.
P.S. - Seria verdadeiramente ridículo afirmar que eu não sou um ser humano na minha essência, mas somente uma parte da minha mãe.

25 de outubro - (10 dias após) - O meu coração começou a bater. Ele continuará a sua função sem jamais parar, sem descansar até o fim da vida. De fato, é isto um grande milagre.

2 de novembro - (17 dias após) - Os meus braços e mãos começam a crescer. E continuarão a crescer até ficarem perfeitos e fortes para o trabalho, isso re quererá algum tempo, mesmo depois do meu nascimento.

12 de novembro - (28 dias após) - Agora nas minhas mãos estão despontando unhas. Com minhas mãos apoderar-me-ei do mundo e participarei das fadigas dos homens.

20 de novembro - (36 dias após - Hoje pela primeira vez minha mãe percebeu pelo seu coração que me tem em seu seio. Quem sabe sua alegria!

28 de novembro - (44 dias após) - Todos os meus órgãos estão completamente formados. Eu estou muito grande.

12 de dezembro - (58 dias após) - Crescem -me os cabelos e as sobrancelhas.
Oh!Como ficará contente minha mãe com sua filhinha!

13 de dezembro - ( 59 dias após) - Logo mais poderei ver. Porém meus olhos estão ainda costurados com um fio. Luz e flores...como deve ser magnífico! Sobretudo enche-se de alegria o pensamento que deverei ver minha mãe... Oh! Se não tivesse que esperar tanto tempo! Ainda mais de seis meses...

24 de dezembro - (70 dias após) - O meu coração está pronto. Deve haver crianças que nascem com o coração defeituoso. Neste caso precisam se sujeitar a delicadas intervenções cirúrgicas para corrigir os defeitos. Graças a Deus o meu coração não tem anomalia nenhuma e eu serei uma menina perfeita, cheia de vida e de força. Todos ficarão alegres com meu nascimento.

Dia 28 de dezembro - (74 dias após) - Hoje minha mãe me assassinou!!!!




Hoje, depois de 43 anos, ainda me emociono cada vez que leio.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


E como meu marido gosta muito de recortes, há poucos anos ele me deu este e diz que ainda está valendo:




Só pra passar a emoção depois de ler aquele tão triste!

.

10 comentários:

Sean Hagen disse...

*



Rosinha, vc sabe que todo história pode ser contada de diversos ângulos.
particularmente, eu ainda luto pelo direito público e gratuito do aborto, com higiene, segurança e regras claras do tempo de gravidez limite.

há muita gente incapaz de ser pai e mãe no mundo, seja por afeto, seja por pobreza, seja por oportunidade, seja por opção.

o dito é velho, mas também verdadeiro: fazer é bom, botar no mundo é fácil. mas criar e amar como realmente deve ser é coisa pra poucos.




*

marcia disse...

realmente, o Taba tem a melhor mulher do mundo.

Luci Lacey disse...

Rosa

A polemica do aborto e grande.

Mas temos que ser responsaveis pelos nossos atos.

Um crianca tem direito a vida.

E pelo prisma espirita e a pura verdade o que escreveram.

E ter ao lado a pessoa que amamos e desejamos e o paraiso.

Beijinhos e boa semana.

Rosamaria disse...

Sean
Eu penso que cada caso é um caso e conforme o caso tb penso como tu.Eu só quis mostrar uma peça do meu museu.

Márcia
Menos, menos...cosquirídia.

Luci
A polêmica é grande mesmo, mas em certas situações não tem outra opção.
Podemos alcançar o paraíso,sim, mesmo que já tenhamos estado no inferno.

Bjão procês.

Sean Hagen disse...

*



acabei sendo espírito de porco, né?


então refaço:
realmente, o Taba tem a melhor mulher do mundo [2]




*

Rosamaria disse...

espírito de porco pq, Sean?

vcs me fazem melhor do que realmente sou.

bjão.

Graziana disse...

recebi por email este texto do diário e ele convida a reflexão... o melhor era pensar antes de ter um filho, mas as coisas não são assim...

adorei o outro recorte, que declaração de amor hein!

bjocas

O Meu Jeito de Ser disse...

Eu já conhecia a história. Triste mesmo, e o pior que acontece a todo momento.
Agora muito legal o outro recorte.
Vim desejar que vc tenha uma ótima semana.
Um beijo

Rosamaria disse...

Grazi
eu sei que as coisas não são assim, infelizmente!
fiquei muito feliz qdo recebi o outro recorte e fico cada vez que o vejo.

Anna
obrigada, uma ótima semana pra ti tb.

Rosamaria disse...

bjão procês Grazi e Anna.

 
^